Português | English
Rastreabilidade
|OK
Uma Região de Atitude,
para o novo mundo do café.
Denominação de Origem

Uma Denominação de Origem é um território demarcado por produzir um produto que possui características únicas e que não podem ser encontradas em nenhum outro lugar. No Brasil, o reconhecimento da Denominação de Origem é feito pelo INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial. A Denominação de Origem da Região do Cerrado Mineiro compreende 55 municípios que produzem um café diferenciado em sua bebida. São cafés com identidade e alta qualidade, resultantes da combinação do clima, solo, relevo, altitude e ‘saber fazer’ de sua gente.

Processo de Produção Oficial da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro
As fazendas produtoras devem estar dentro da área delimitada Cerrado Mineiro;
Altitude mínima de 800 metros;
Coffea arábica é a espécie oficial;
O produtor deve ser cooperado ou associado a uma das 9 cooperativas e/ ou 7 associações filiadas à Federação dos Cafeicultores do Cerrado e estar em dia com suas obrigações junto à Federação;
Lotes com qualidade mínima de 80 pontos, baseado na metodologia da Associação Americana de Cafés Especiais – SCAA;
Termo de responsabilidade de boas práticas e respeito as leis brasileiras assinado;
Os lotes devem estar depositados nas cooperativas filiadas ou em armazéns credenciados;
Apenas a sacaria oficial da Região do Cerrado Mineiro, identificada com o Selo de Origem e Qualidade, deve ser usada.
Certificação de Origem e Qualidade:

A Federação dos Cafeicultores do Cerrado, por ser a entidade controladora da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro atesta a Origem e Qualidade dos Cafés por meio da Certificação de Origem e Qualidade que é o que garante que o produto certificado é proveniente de propriedades do território demarcado Região do Cerrado Mineiro.

O processo de certificação de Origem e Qualidade Região do Cerrado Mineiro para a avaliação sensorial de qualidade segue a metodologia e protocolo da Associação Americana de Cafés Especias, SCAA. Quanto a Origem certificamos a mesma usando o Sistema de Rastreabilidade, o Selo de Origem, Certificado de Origem e Laudo de Qualidade. Como comprovação da Certificação de Origem e Qualidade a Federação dos Cafeicultores do Cerrado fornece o Certificado de Origem e Laudo de Qualidade assinado por um Q-Grader. Faça downloand e conheça o modelo.

Selo de Origem e Qualidade:

O Selo de Origem e Qualidade é o que atesta que o lote comercializado possui a certificação de Origem e Qualidade Região do Cerrado Mineiro, conforme os requisitos estabelecidos no processo de produção.

O selo está à disposição de todos os produtores que fazem parte desta Região e que sigam o processo de produção da Denominação de Origem. Para certificar Origem e Qualidade do lote, o produtor deve realizar seu credenciamento junto a uma Cooperativa ou Associação filiada à Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

Rastreabilidade

Nossos cafés são produzidos por meio de um processo único de produção, tendo com base os atributos singulares da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, comprovados e garantidos pela Certificação de Origem e Qualidade. Para atestar tudo isso, o sistema de rastreabilidade da Região do Cerrado Mineiro consiste em uma ferramenta essencial, pois além de atestar a Origem e Qualidade, carrega as histórias dos produtores e todas informações do processo de produção.


Garantia de origem, qualidade
e dos processos de produção

Exclusividade e
autenticidade

História dos
Produtores
Credenciamento de Torrefador e Cafeteria

Ao adquirir um café com a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro o torrefador ou a cafeteria tem a garantia de que os nossos cafés carregam a exclusividade de nosso terroir e atributos sensoriais únicos. Além disso, nossa origem é uma ferramenta poderosa para diferenciar sua marca, criando e entregando valor, bem como conectando sua marca aos novos consumidores.

O torrefador e cafeteria para se credenciarem como membros aptos à utilização do Programa de Certificação de Origem e Qualidade - Região do Cerrado Mineiro devem:

• Ter seu cadastro efetuado posteriormente à compra de café verde junto a uma das entidades credenciadas à Federação dos Cafeicultores do Cerrado. Clique aqui para fazer o cadastro.

• Assinar o Contrato de Licença de Uso e Propaganda de Marcas Registradas e de Indicação Geográfica.

Credenciamento de Propriedade

Você cafeicultor que queria usufruir dos benefícios do credenciamento à Federação dos Cafeicultores do Cerrado pode procurar a sua associação e/ou cooperativa, as quais façam parte do Sistema Região do Cerrado Mineiro e solicitar o seu credenciamento.

Em cada cooperativa há um coordenador da Certificação de Origem e Qualidade o qual está apto a tirar suas dúvidas e efetuar o seu credenciamento de maneira prática e rápida.

Caso queira o auxílio da Federação nessa etapa preencha o formulário aqui, que encaminharemos os seus dados para a entidade a qual você faz parte para dar o andamento e desde já seja bem-vindo a sua Região!

Normas de uso da Denominação de Origem

As normas que regulam a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro podem ser solicitadas através do preenchimento dos campos abaixo, informando o seu e-mail, telefone de contato e o seu perfil de interesse.

Credenciamento Torrefador